CONVITE ENCONTRO DE AUTOS ANTIGOS

12651311 997948473633461 5557920792844189030 n

Acontecerá entre os 21 à 24 de abril de 2016, na cidade de Águas de Lindóia – SP, o 3º Encontro Brasileiro de Autos Antigos.

PARTICIPEM!!!

06

02 2016

MEMORIAL AYRTON SENNA

SENNA SEMPRE SENNA

stallone 854x430

No início da temporada de 1994, Ayrton Senna e Sylvester Stallone tiveram uma conversa informal para que no futuro o ator pudesse interpretar o tricampeão mundial de Fórmula 1 nas telonas.

“Senna foi um dos maiores pilotos de todos os tempos, e ele queria que eu contasse (no cinema) sua história de vida. Conversamos muito sobre isso e uma vez no telefone ele me disse: você é realmente muito bom, adoro seus filmes e etc. Eu disse muito obrigado. E ele continuou falando mais no telefone: eu vou te mostrar a cor (do capacete). Elas são muito semelhantes as que Rocky usava, amarela e preta. Aquilo mexeu comigo. E ele me entregou (o capacete). É realmente incrível, eu nunca vi um capacete como este. Infelizmente ele sofreu aquele terrível acidente, mas este capacete que ele me deu esteve na minha casa durante os últimos 15 anos, e é maravilhoso”, afirma o ator.

Em 2016, Stallone voltou aos holofotes com o sucesso do filme “Creed”, onde refaz depois de 40 anos o papel de Rocky Balboa, desta vez como treinador do filho de seu ex-rival e grande amigo Apollo Creed. A atuação rendeu o prêmio de melhor ator coadjuvante no Globo de Ouro, uma das principais premiações do cinema norte-americano, e também uma indicação ao Oscar nesta mesma categoria. O filme está em cartaz nos cinemas brasileiros desde o último dia 14.

Apesar de não ter concluído o projeto do filme sobre Ayrton Senna, Stallone foi protagonista do longa-metragem “Alta Velocidade”, onde ele interpreta um piloto de Fórmula Indy.

Fonte: Facebook

05

02 2016

FBVA – FEDERAÇÃO BRASILEIRA VEÍCULOS ANTIGOS

10580082 708023279234831 3307359481454675140 n 5

217821

Na Camara Municipal do Municipio de Três Lagoas – MS, durante a cerimônia de filiação, a presença do (esq. para dir.) Presidente do Clube de Carros Antigos de Três Lagoas, Mario Marcio Viana dos Santos Carriço; Presidente da FBVA, Roberto Suga; Vereador Antonio Luiz Teixeira Empke Junior e o Diretor Regional da FBVA da Região Centro-Oeste, Ronay de Andrade Pereira.

03

02 2016

FOTO DA SEMANA

CHEVROLET OPALA SS

Opala vermelho2

Parabéns ao proprietário pelo belo Opala.

BOA SEMANA A TODOS!!!

01

02 2016

PERDIDOS NO TEMPO

ALFA 164

alfa 164

31

01 2016

PT CRUISER MANIA

PT CRUISER

2005 startech chrysler pt cruiser convertible ra wallpa

carro 05g

30

01 2016

4100 AUDIOVISUAL

Lendas Vivas

Essa é a cena… um Opala SS sendo curtido como nos anos 70! Pensando nisso que imagens viriam a mente?
Pensem a respeito pois é assim que queremos mostrar no nosso próximo trabalho!
Curtam um pouco das fotos e o teaser!

Abraço a todos!

Eládio Jr. – 4100 Audiovisual

Teaser Opala SS 1975 from eladiovcj on Vimeo.

1 1

2 2

3 3

4 2

5 2

6 2

7 1

8 1

28

01 2016

FOTO DA SEMANA

DODGE MAGNUM

ghgd

Parabéns ao proprietário pelo belo Magnum.

BOA SEMANA A TODOS!!!

25

01 2016

FICHA TÉCNICA

uww7GWE1

VOLKSWAGEN SP2

Aceleração de 0 a 100 km/h: 17,4S

Velocidade Máxima: 153 km/h

Frenagem 80 Km/h a 0: 26,2 m

Consumo: 11,8 km/L  (médio)


Motor:

Traseiro, 4 cilindros opostos, 1678 cm3, Diâmetro x curso: 88 x 69 mm, Taxa de compressão: 7,5:1, Potência: 75 cv a 5000 rpm, Torque: 13 mkgf a 3400 rpm.

Câmbio:

4 marchas, tração traseira.

Suspensão:

dianteira, independente, traseira,  independente, com duas barras de torção.

Dimensões:

Comprimento 4,21 cm, Largura 1,61 cm,  Altura 1,16 cm, Entre-eixos 2,40 cm, Peso 890 kg.

Preço:

Julho de 1972 Cr$ 29.700,00

Atualizado R$ 97.000,00 (IGP-DI/FGV)

23

01 2016

ESPAÇO VOLKSWAGEN

21

01 2016

FOTO DA SEMANA

VOLKSWAGEN BRASILIA

wgr

Parabéns ao proprietário pelo belo Brasília.

BOA SEMANA A TODOS!!!

18

01 2016

CONVITE ENCONTRO DE AUTOS ANTIGOS

jeoweo

Acontecerá entre os dias 23 à 25 de janeiro de 2016, na cidade de São Paulo – SP,  Clássicos Brasil 2016.

PARTICIPEM!!!

17

01 2016

O AUTO E VOCÊ

BLOG GARAGEM DO MÁRDEL PERGUNTA

AO AMIGO

Nome: Portuga Tavares

Idade: 37

Naturalidade: São Paulo – SP

Onde Reside: São Paulo – SP

Profissão: Jornalista – Setor Automotivo/ Produtor de Tv.

1 41

1- BGM – Qual é o seu carro antigo preferido?

Eu adoraria dizer uma daquelas coisas chiques do tipo “que meu carro preferido é o próximo” ou que “sou fã de Rolls-Royce, Duesemberg, Isotta-Fraschini”, mas na realidade sou um cara mais pé no chão e meu gosto é mais “simplão”, embora admire todos os veículos eu tenho e acabo me interessando mais por nacionais.

É difícil falar em preferido, sempre tive e ainda tenho um carinho especial pelos Galaxies, tanto que com honra falo de quando fui convidado para fundar o Galaxie Clube do Brasil juntamente a outros seis entusiastas desse automóvel, atualmente estou presidente dessa instituição, tornou-se fácil vestir a camisa do clube porque tenho verdadeira paixão pelos Galaxie em todas as suas versões, seja o Standard, 500, LTD, LTD/Landau ou Landau.

Mas sou do tipo que gosta e já teve todo o tipo de automóvel, escrevi dois livros, um sobre Fuscas e seus derivados (Almanaque do Fusca, Ediouro – 2006) e um sobre Kombi (Clássicos Brasil – Kombi, Alaúde – 2011). Pelo exercício da profissão tenho que estudar um pouco de tudo e isso me permite admirar cada trajetória e característica dos carros, então não acho que um seja mais importante que outro, mas sim que todos os automóveis são interessantes, tiveram um propósito e motivo para sua existência.

Voltando ao assunto preferência, acho que se hoje pudesse escolher qualquer carro do universo para ter e dinheiro não fosse um problema eu iria atrás de comprar um Lincoln Continental entre 1961 e 1965, já que estamos no campo dos sonhos seria um sedan-conversível de teto rígido, mas isso é só um sonho e alguém ainda poderá dizer “mas ele parece um Galaxie, eita, mas falta de criatividade”…

2- BGM – Quando criança, qual era sua relação com o carro?

Meu pai não é colecionador e automóvel para ele era um meio de transporte, ele sempre teve automóveis usados que cabiam em suas possibilidades e o carro estava longe de ser uma prioridade em sua vida, mas eu sempre fui diferente dele nesse sentido, sempre alimentei esse gosto por automóvel, mais ainda se fosse carro antigo.

Se antes meu pai me levava de carona em seu surrado Fusquinha para ir aqui ou ali, hoje ele anda comigo em nossos antigos, digo nossos porque foram comprados por mim, mas prefiro usar em companhia das pessoas que gosto, meus amigos e familiares, por isso, frequentemente carrego meus pais aos eventos e eles começaram a tomar gosto pelo antigomobilismo.

3- BGM - Qual carro mais marcou sua infância, adolescência e juventude?

Aos quatro anos de idade vi pela primeira vez um Landau 1981 azul, fiquei vidrado nesse carro, por sorte o dono dele (Sr. Haydin) só abastecia no mesmo posto de combustível que meu pai.

Cresci querendo comprar AQUELE Landau, meu maior incentivo para trabalhar e juntar dinheiro era – sem dúvida – conseguir comprar AQUELE carro, ao chegar nos meus 15 anos o carro sumiu e o Sr. Haydin aquele velhinho simpático de quem eu sempre tomava tempo pedindo para comprar o Landau sumiu junto com ele.

Aos 17 anos, quando estava com dinheiro contado para comprar AQUELE Landau, passei a procurar modelos parecidos para substituir o automóvel, mas nenhum nunca parecia – para mim – tão perfeito quanto aquele do Sr. Haidyn.

Já tinha desistido e estava quase fechando a compra de um Impala 1967 Sport-Sedan V8 quando uma senhora me ligou dizendo, me oferecendo o carro que foi do seu falecido marido, eles queriam vender e acharam um monte de papéis com meu nome e telefone, ela era a viúva do Sr. Haydin e hoje esse Landau está comigo, eu tenho AQUELE carro.

4- BGM – Com que idade aprendeu a dirigir, qual carro e de quem era?

Comecei me arriscando na direção ainda criança, enchia tanto meu pai e meus tios que ia ao colo deles segurando o volante, não alcançava os pedais e isso não era visto como algo arriscado, embora provavelmente já fosse previsto em lei como proibido, mas era ainda o inicio dos anos 80 e o poder de fiscalização não era tão grande assim.

Aos 13 anos, já no meado dos anos 90 eu lavava o carro do meu pai, dos meus tios, dos meus primos mais velhos, dos vizinhos mais chegados, dos clientes do bar do meu pai, resumindo, passava o sábado inteiro lavando os carros de todo mundo, algo que na atual crise hídrica seria um ato de terrorismo, mas ninguém via problema algum em ganhar um carro limpo às custas de um garoto dar uma “manobradinha”.

Em pouco tempo as manobras tímidas se transformaram em andadas pela quadra, que se transformaram em passeios pelo bairro e sem perceber já não tinha mais vergonha na cara e mesmo sem habilitação andava de carros, já que a fiscalização ainda não era tão grande assim.

Tirei a CNH já com 18 anos, na época não existia limite mínimo de aulas então só fui para as provas e passei de primeira, nem fazia tanta questão de ter a “carteira de motorista”, mas meus pais insistiram e, foi bom porque no final dos anos 90 a fiscalização já começou a aumentar e no dia do meu primeiro passeio com “a carta” (como dizemos em SP) já fui parado por uma viatura, com a desculpa de ser apenas um “procedimento de rotina”.

Hoje, isso seria impossível, são outros tempos com outras mentalidades e a fiscalização chegou ao ponto de que essas aventuras tornaram-se coisas impensadas! (nossa, mas que papo de velho, né? Mas acreditem, não sou! – risos).

5- BGM – Qual foi seu primeiro carro, que idade tinha? Fale um pouco dele.

Aos 14 anos comprei um Fusca 1968 branco, aos 16 um LTD 1976 branco e aos 17 vendi os dois, juntei mais algum dinheiro economizado e, enfim, comprei o Landau – carro que tenho até hoje. Era uma época com o recém-criado Real sendo uma moeda valorizada, valia o mesmo que o Dólar norte-americano.

Os automóveis importados eram os mais desejados, os nacionais sendo popularizados para custar menos e ninguém queria um “carro-velho” dos anos 60, 70 e início dos anos 80, havia muitos V8 abandonados nas frentes das casas. Passear em bairros chiques paulistanos era admirar Dodges, Mavericks, Galaxies e Opalas mais antigos encostados, sujos, largados com seus pneus murchos e esquecidos graças ao preço da gasolina e sua famas de gastões.

Fuscas fabricados até 1986 tornaram-se baratos e perderam valor graças aos Fuscas 0km (os Itamar), ninguém queria um “Fusca velho”, se fosse com motor 1500 menos ainda, com motor 1300 nossa nem se fala e com mecânica 1200 6 volts era algo impensado para se mante naqueles tempos, se você dissesse que tinha um desses ouviria “joga essa porcaria fora, coloca um 1600 com dupla carburação, ignição, alternador e um câmbio de SP-II”.

Caso você caísse na besteira de comentar que gostava de V8 ou – pior – que era dono de um ouvira “nossaaaaaaa que porcaria”, como eu não ligava para isso comprava esses carros baratos, não era para colecionar, apenas para ter porque gostava e era neles que queria andar, quer dizer, andar quando o bolso permitia, porque abastecer exigia um caixa que eu não tinha – e com a nova situação econômica, não tenho, mais! (risos).

6- BGM – Conte algum fato a bordo de um carro que marcou sua vida.

Aprendi mecânica do pior jeito, me ferrando e aprendi que peças precisam ser trocadas do pior jeito, esperando elas quebrar, toda essa imprudência porque não tinha dinheiro para fazer como se deve, coisa de moleque, com muita coragem, pouco juízo e nenhum vintém no bolso.

Troquei a água do radiador de um carro porque estava muito enferrujada, a mangueira inferior – que estava ressecada – trincou, não achei a mangueira certa e adaptei outra qualquer, só não tinha uma mola dentro, coisa que a retirada tinha. Acontece que sem essa mola o radiador do enorme V8 com sua enorme bomba d´água gera um efeito de amassamento que fecha a passagem de água e consequentemente a refrigeração do motor para.

Estava com o carro lotado, seis pessoas, indo receber meu primo no aeroporto, numa velocidade média de uns 140km/h e de repente o motor travou por superaquecimento, as luzes do painel acenderam de uma única vez. Todos voltaram de taxi para casa e eu fiquei esperando o motor esfriar para ver se pegava, e pegou, batendo tudo, mas pegou.

Um ano depois eu ainda transitava por aí com um carro que batia tanto que todos brincavam “esse motor não bate, apanha”, mas consegui juntar dinheiro e fiz o motor inteiro, cabeçote, bloco e parte de baixo, ou seja, retífica total. Para testar o “novo motor” saí com meus pais e minha irmã para um passeio até Itatiba, pegar um pouco de estrada e dar inicio no processo de amaciamento do motor.

Os pneus ainda eram os originais Goodyear G800 faixa branca que estavam no carro desde 1980, já estávamos em 1998. Mais ressecado e liso impossível, numa curva forte na estrada, os passageiros descobriram que eu já sabia dar cavalos-de-pau, confesso que isso não era o programado, mas foi o que precisei fazer quando o carro desgarrou.

7- BGM – Que carro atual de uso diário você tem e o que acha dele?

Pronto, agora sim, vão me sacramentar como louco (risos), mas o fato é que “não tenho carros de uso ou se preferir só tenho carros de uso”. Calma, vou explicar: atualmente possuo um Galaxie 500 1972, uma F100 1976, um Corcel II GT 1979, um Landau 1981 e uma Pampa 4×4 1989.

Esse quinteto citado são os carros que tenho, mantenho funcionando e uso. Como não poderia me dar ao luxo de ter um carro moderno para usar no dia-a-dia e um antigo para ir a eventos, meu veículo de encontros e passeios era o mesmo para ir ao trabalho, balada, viajar, estudar… Também aprendi que quanto mais se um veículo menos problema ele dá, então, eu passei a usar meus carros com frequência, assim vou mantendo eles em pleno funcionamento.

Sou do tipo que prefere ter um risquinho no carro em vez de uma peça imaculada que nunca saí da garagem. Se é para ir até um evento de carros antigos, que seja rodando com meus antigos. Admiro quem coleciona em cavaletes um automóvel hibernado numa coleção, acho legal quem leva aos encontros de plataforma, mas se eu não puder andar com meu carro prefiro vende-lo e tirar uma foto, assim – se for só para olhar – olharei para ele sem precisar alugar uma vaga de garagem, pagar licenciamento e fazer manutenção.

8- BGM – Como vê o movimento do Antigomobilismo no Brasil?

Acredito que o Antigomobilismo Brasileiro é uma cultura em processo de amadurecimento, durante muitos anos era considerado um passa-tempo de rico, coisa de maluco sem ter o que fazer e, aos poucos, ganhou corpo. Hoje é um hobby reconhecido, a internet facilitou a comunicação desses eventos que ganharam multidões e as pessoas com gosto em comum conseguiram se unir.

Se olharmos os nossos vizinhos argentinos veremos que estamos abaixo deles no quesito maturidade e compartilhamento da informação, se nos compararmos com os Europeus veremos que ainda temos muitos eventos estáticos e se conhecermos os eventos norte-americanos saberemos que ainda somos muito amadores. Descobrir tudo isso não é demérito para nosso Antigomobilismo Brasileiro, mas é saber que estamos no caminho certo e podemos melhorar, aliás, devemos melhorar.

Nosso hobby já movimenta uma boa quantidade de dinheiro em negócios formais e também informais, vendedores de peças, vendedores de automóveis, o comercio local durante os eventos, a rede hoteleira, os organizadores, enfim, todos ganham dinheiro e isso é muito bom, gera o interesse pelo veículo, mais pessoas conhecem, novos profissionais de manutenção se especializam e os donos de automóveis deixam de ter um “carro velho” para ter um “veículo antigo”, o que deixa de ser um estorvo e transforma-se em patrimônio.

9- BGM – Participa de algum clube de veiculo antigo? Fale um pouco dele.

Atualmente estou presidente do Galaxie Clube do Brasil, clube que participo desde a fundação, formado em 2006 foi durante muito tempo a única associação formal sem fins lucrativos dedicada a este automóvel, um grupo irmão de alguns que vieram antes, co-existem durante o mesmo tempo e de outros grupos que vieram depois e, o mais importante, todos estão aí para se juntar na tarefa de preservar o Galaxie.

Atualmente o clube tem mais de cem sócios, organiza todos os meses um evento, no terceiro domingo do mês, conhecido como “encontro da Caixa DÁgua”, ou simplesmente “A Caixa D´Água”, na Vila Mariana em São Paulo, SP. Também apoia e organiza outros encontros por todo o país e é o clube patrono do Evento de São Roque, organizado pelo AASR em conjunto com o GCB, como é chamado o Galaxie Clube do Brasil.

Sempre incentivamos os sócios a ir com seus carros para eventos dos mais diversos, sem distinção, divulgamos onde estaremos durante o Encontro Paulista e também durante o Encontro Brasileiro, por exemplo. Também levamos um considerável número de veículos a cidades como São Caetano do Sul, Santos e Paulínia. Alguns sócios participam ainda do Sul Brasileiro e também do encontro do Amigos do Galaxie, uma instituição que admiramos muito.

Sempre no primeiro domingo de Dezembro organizamos a Galaxata Nacional, onde nosso objetivo é chamar sócios, amigos e admiradores de automóveis antigos para colocar seus carros na estrada e curtir um dia diferente entre as pessoas que formam essa família que é o Galaxie Clube do Brasil.

10- BGM – Deixe uma mensagem aos amigos antigomobilistas e leitores deste Blog!

Longe de mim querer ser digno de dar conselhos ou ditar regras, mas se eu pudesse dar uma dica diria apenas para não se importar com a cor da sua placa, ou se o seu carro é melhor que o do seu amigo, mas sim saber se você pode fazer alguma coisa para curtir junto a pessoa que tem o mesmo gosto que você os eventos e esquecer as diferenças, apenas usar seu carro para se divertir e atrair pessoas que têm interesse comum ao seu.

Vamos nos importar menos com a qualidade e raridade dos veículos e nos importar mais com o sentimento de amizade, um dia essa vida termina e os carros ficarão por aqui, um dia o carro quebra, enferruja, o desgaste vai te mostrar que seu carro não é eterno, ainda assim provavelmente ele durará mais do que você e pense sobre o que você deixará neste plano, se serão bons sentimentos ou se serão apenas carros.

Quero usar meus carros para encontrar meus amigos e – quem sabe com sorte – provar ao mundo que um “carro velho” pode me trazer novos amigos.

ABAIXO  FOTOS DOS CARROS DO PORTUGA

1005796 4873781097476 2066994040 n

1150364 4873780937472 1097343881 n

68663 3715187173352 1765036018 n

316544 3715188373382 69259591 n

14680 3715083890770 1711152242 n

196072 3715083410758 930876985 n

207720 3766320451652 371092409 n

538643 3766320891663 490276278 n

1581 10204517683217179 4178715285082702556 n

15

01 2016

ESPAÇO HENRIQUE MORAES – TERESÓPOLIS – RJ

AH, SE MEU FUSCA VOLTASSE!

ODISSEU UMA VERDADE.

s

Dizem que para a maioria das pessoas nascidas entre os anos 50 e 60 o primeiro carro que possuíram, ou dirigiram, foi o famoso fusca, a espetacular “joaninha”. Eu, nascido no final da década de 60, me incluo nesta lista. Comprei com ajuda do meu pai, no ano de 1995. Devo confessar que foi uma sensação indescritível, uma das dez melhores da minha vida. Um carro incrível, fabricado em 1985, modelo standard, branco, uma “joia”. Lembro que era a álcool, dupla carburação. Fiz a troca de algumas peças e o transformei para gasolina. O motor 1600cc, então, ficou maravilhoso, andava muito bem, econômico e confiável. Sem dúvida um charme. Em 1996 fui apresentado ao Passat 88 GL VILLAGE e, como sabem, comprei o “trovão azul”, comigo até hoje. O fusca, convertido em moeda, entrou como parte do pagamento do Passat. Na época, deixei a “joaninha” na loja de um amigo para vendê-lo.

Se procurarem nos arquivos deste blog, verão que minha primeira aparição por aqui, ou seja, minhas primeiras palavras foram no espaço “O AUTO E VOCÊ”, datado de 15/08/2011. Respondendo as 10 perguntas, citei o meu fusca. Todos devem estar perguntando o motivo de falar tanto deste fusca. Então respondendo a esta pergunta, gostaria de comunicar que achei o “danado” do fusca e, como ninguém é de ferro, comprei a peça. Juro, não estava procurando carro algum para comprar, pois além de outras prioridades no momento, qualquer carro a mais me traria desconforto para guardá-lo, ou melhor, algum trabalho. Mas, a vida realmente nos prega algumas surpresas e, inexplicavelmente, bisbilhotando a internet, me deparo com um fusca branco, sendo anunciado para venda na minha cidade, em uma loja de venda de veículos. Pensei: parece com o carro, mas não pode ser, pois está com carburação simples, fato constatado após verificar uma das fotos do anúncio. Como “ver não tira pedaço”, fui até o local. Chegando à loja, achei parecido, com os famosos bancos Procar, mas…Então, resolvi, sem mostrar muita empolgação, perguntar ao vendedor, se tinha documentos do carro. Ele de imediato me disse que o carro era de excelente procedência, tendo pertencido a um senhor por mais de 17 anos. Foi buscar os documentos e me entregou para análise. Passei por 2015, 2014, 2013,…, cheguei em 1995 e um arrepio percorreu o meu corpo, pois neste ano, no documento de licenciamento, o famoso verdinho, constava o meu nome, com endereço da casa dos meus pais, minha residência ainda de solteiro. Fiquei louco, uma criança desnorteada e muito feliz (os antigomobilistas sabem do que estou falando). Precisava negociar com e vendedor e, somente após os valores serem divulgados, negociados e firmados, fiz menção do que ocorria. Mostrei minha identidade e comprovei o fato. O fusca 1985 à venda tinha sido meu. Não, o fusca 1985, branco, meu primeiro carro, voltou a ser meu! Comprei e estou apaixonado! Que História fantástica! Contando assim, parece mentira. O mais interessante é que o carro está muito conservado, tanto que para deixá-lo do jeito que gosto, muito pouco precisarei fazer.

3 1

4

5

Incrível, mas ao andar com o fusca, me rendo ao passado. Lembro-me daquela época e realmente sinto um prazer indescritível. A única coisa que parece ter mudado no fusca é o espaço interno. Vinte anos após os embalos de 1995, parece que o carro encolheu internamente. Ou será que eu aumentei de tamanho? Não importa. Coloquei ponteiras do silencioso abertas e o barulho está maravilhoso. Dá gosto! Como os “fusqueiros” gostam de falar, as portas parecem de geladeira, é só encostar. O Fafá não canta, mas encanta!

Deste momento em diante, o fusca terá o nome de Odisseu, rei de Ítaca, na mitologia Grega. O rei que retornou após 20 anos. Também conhecido como Ulisses, casado com Penélope. Sabe-se lá o que “Odisseu”, o fusca, enfrentou por todos estes anos, por onde andou, enfim.

2

E assim, seguimos as nossas histórias, Odisseu, trovão azul 1, trovão azul 2, bola de fogo…

SAUDAÇÕES A TODOS!

HENRIQUE MORAES


13

01 2016

FOTO DA SEMANA

SM – SANTA MATILDE

2535

Parabéns ao proprietário pela bela Santa Matilde.

BOA SEMANA A TODOS!!!

11

01 2016

FBVA – FEDERAÇÃO BRASILEIRA VEÍCULOS ANTIGOS

10580082 708023279234831 3307359481454675140 n 41604907 940628182641005 8709645903096450737 n

O Presidente da FBVA Roberto Suga se reuniu, na sede da ANFAVEA, com o Presidente Luis Moan Yabiku Junior, com o Diretor Executivo Aurélio Santana e com o Gerente de Assuntos Institucionais Vinicius Romero para entender a proposta desta Instituição sobre o programa de renovação da frota de veículos no Brasil.
Sugere estimular a preservação dos veículos antigos e retirar de circulação os veículos velhos, mal conservados e sem condições de segurança veicular.
Não propõe nenhuma mudança na isenção do IPVA, nos Estados que oferecem este beneficio, para veículos com mais de 20 anos.
Dr. Moan (foto), em 1998, quando Diretor de Relações Governamentais da General Motors do Brasil, foi um dos responsáveis pela publicação da Resolução 56 do Denatran (“Placa Preta”).

Fonte: FBVA

10

01 2016

CONVITE ENCONTRO DE AUTOS ANTIGOS

untitled 3

Acontecerá dia no dia 20 de janeiro de 2016, na cidade de São Bernardo do Campo – SP, o encontro de  comemoracão do Dia Nacional do Fusca.

PARTICIPEM!!!

08

01 2016

VEÍCULOS ROUBADOS

FOI ROUBADO !!!

1910016 1273235026036541 8688146986643333852 n

VAMOS TODOS COLABORAREM NA LOCALIZAÇÃO DE MAIS ESTE ANTIGO!

Fiat 147 GLS

Quem souber do paradeiro favor enviar mensagem no contato deste blog ou fazer contato pelo endereço abaixo:

https://www.facebook.com/Clube-do-Carro-Antigo-do-Brasil-251514394875281/?fref=ts

06

01 2016

MEMORIAL AYRTON SENNA

SENNA SEMPRE SENNA

12376445 533283910181699 4027515387077749918 n

Obra do arquiteto Washington Paz, inaugurada em 31/07/1994 na orla de Angra dos Reis. Inscrição: “Angra é meu paraíso. A natureza me ajuda a pensar: a analisar os erros e acertos”.

04

01 2016

FOTO DA SEMANA

VOLKSWAGEN VOYAGE

hqdefault

Parabéns ao proprietário pelo belo Voyage.

BOA SEMANA A TODOS!!!

03

01 2016

4100 AUDIOVISUAL

Com vontade de acelerar um carro idolatrado em todos os cantos do planeta?

Para fecharmos o ano com chave de ouro no post da 4100 Audiovisual deste mês temos o prazer de mostrar um dos carros mais ícone de todos os tempos… o Mustang! Esse exemplar do vídeo é um legítimo Mach I 1969, tido como um dos mais bonitos já fabricados. Esse vídeo foi realizado sob os cuidados do então dono Willer Reggys.

O nome forte “Mustang” fez jus ao belo design juntamente com o seu sonoro V8, que neste carro é utilizado um 351 com algumas melhorias!

Muito íntegro por dentro e por fora resta a nós apenas imaginar como seria se estivéssemos por trás do volante!

Um fato… com certeza estaríamos com cheiro de borracha queimada!!

Abraço a todos!

Eládio Jr. – 4100 Audiovisual.

30

12 2015

FOTO DA SEMANA

VOLKSWAGEN GOL GTS

Gol GTS original 600x450

Parabéns ao proprietário pela belo Gol.

BOA SEMANA A TODOS!!!

29

12 2015

FELIZ NATAL E UM PROSPERO 2016

untitled 2

25

12 2015

ESPAÇO VOLKSWAGEN

Sensacional esta coleção do Sr. Francisco Varca Júnior, vale muito ver o vídeo, quanta dedicação!

21

12 2015

FOTO DA SEMANA

FORD ESCORT XR3 CONVERSÍVEL

unnamed4F13YS18

Parabéns ao proprietário pelo belo Escort.

BOA SEMANA A TODOS!!!

20

12 2015

O AUTO E VOCÊ

BLOG GARAGEM DO MÁRDEL PERGUNTA

AO AMIGO

Nome: Nívea Silvana Tomm

Idade: 45

Naturalidade: Porto Alegre – RS

Onde Reside: Brasília – DF

Profissão: Administradora

12 10

1- BGM – Qual é o seu carro antigo preferido?

Sou apaixonada pelo Santa Matilde, fabricado no Brasil pela Companhia Industrial Santa Matilde. Gosto também de Maverick, Opala, Alfa Romeu 164 e os mais antigos também. Essa 1988 da foto já foi minha.

2- BGM – Quando criança, qual era sua relação com o carro?

Quando criança não tive contato com o carro, mas em 1992 um ex-namorado comprou uma SM hatch 79, branco, com teto solar. Achei o carro lindo, fiquei apaixonada pelo ronco do motor. O painel dela era de outro carro, do Gol quadrado, se não me engano. Ele ficou empolgadíssimo para achar todas as peças e reformar o carro. Foi muito difícil porque não tínhamos internet e muito menos WhatsApp! Ele arrumou toda a parte elétrica, entre outras coisas, e conseguiu colocar o carro para andar. Após um tempo ele recebeu uma proposta e a vendeu! Depois disso nunca esqueci do carro. Anos se passaram e em 2000 consegui comprar uma SM 88, que achei anunciada na internet. O carro estava em Pelotas/RS! Loonge! Apesar da distância, consegui falar com uma pessoa que morava na cidade e pedi para ver o carro e analisar se valia a pena ou não comprá-la. Quando o cara me retornou dizendo que nunca havia visto um carro tão bonito, fiquei encantada e decidida a fechar o negócio! Entrei em contato com a pessoa que fez a mudança da minha mãe para Santa Rosa/RS, no ano passado, e ele prontamente se dispôs a buscar o carro e trazê-lo para mim. Quando chegou em Brasília, nossa! Foi um sonho! Achei o carro mais lindo ainda! Nunca tinha visto uma Santa Matilde cupê!

A sorte foi que ela estava toda original, bem conservada por dentro, apenas os faróis que eram diferentes, a frente era do Kadett! Me cadastrei no forum www.smclube.com.br para pedir ajuda, e aí conheci um monte de Matildeiros com a mesma paixão, e com o tempo consegui comprar todas as peças para a reforma e a frente original de fábrica consegui com o Fernando Monnerat, que trabalhava na fábrica (e ainda trabalha na fabricação de peças como lanternas, piscas, borrachas, etc). Ela passou por um longo período de restauração, quando ficou pronta, a satisfação foi mais completa ainda! Minha Bruxinha ficou linda e original, do jeito que saiu da fábrica em 1988!

3- BGM - Qual carro mais marcou sua infância, adolescência e juventude?

Na minha infância vários foram os carros que me marcaram! Meu pai tinha um Fusca Azul Turquesa, 1974, que cabia toda a família (éramos seis!). Lembro de um acidente que sofremos com ele no antigo Balão da Granja do Torto, sentido Sobradinho-Plano Piloto, logo depois de contornarmos o balão e entrar à direita, havia uma mancha de óleo na pista e o Fusquinha rodou e bateu de traseira numa árvore! Chovia fininho, ninguém se machucou, graças a Deus, foi um susto! Alguém nos socorreu à época e ficou tudo bem.

Depois meu pai comprou uma Variant 1976, azul também, que ficou por uns 13 anos. Até hoje quando vejo uma lembro das muitas aventuras vividas dentro daquele carro, eu e meus irmãos, apertadinhos, lado a lado, no banco traseiro. Às vezes andávamos no porta-malas (que a gente carinhosamente chamava de galinheiro… rsrsrs), era o cantinho da bagunça!

Em 1988 ou 1989 (por aí) meu pai comprou um Corcel GT 1978, vermelho com capô preto, era lindo! Todo original e com as rodas mais lindas que já tinha visto até então! Apesar da cor, ele nunca foi flamenguista! Rsrsrs! Esse carro marcou minha adolescência, ele andava bem e tinha um ronco muito legal!

4- BGM – Com que idade aprendeu a dirigir, qual carro e de quem era?

Aprendi a dirigir com o ex-namorado que citei no início. Ele trabalhava numa empresa de produtos agropecuários e viajava muito para o interior do DF e GO. Sempre que dava viajava com ele, nas estradas de terra ele me passava o carro e assim fui aprendendo. O melhor das viagens era quando passávamos por lamaçais e atoleiros (era o que eu mais gostava). Quanto mais lama, melhor! Rsrsrs! Indo para Cabeceiras de Goiás certa vez passamos num atoleiro muito doido, lama até mais da metade do pneu, o carro era um Gol 1989, quase passamos… (eu dirigindo) e na metade do caminho atolamos! Fomos rebocados por um tratorista que ficava por ali justamente para salvar a galera. O carro ficou daquele jeito, todo coberto de lama até o teto. Foi uma época muito legal para mim, pois além de aprender a dirigir, aprendi a ter segurança ao volante, a conhecer os limites do carro, e também alguns macetes importantes em como agir nos momentos de perigo. Tirei minha CNH em julho de 1993.

5- BGM – Qual foi seu primeiro carro, que idade tinha? Fale um pouco dele.

Comprei meu primeiro carro em 13 de outubro de 1994, aos 24 anos. Não foi um fusca, rsrsrs, um Chevette Hatch Branco 1982, sem friso, placa JED 8108. Fiquei com ele apenas 11 meses. Cinco meses depois bati o motor dele. Mandei retificar e a regra era andar devagar para amaciar… foi difícil, pois quatro meses depois ele começou a rajar de novo! Percebi que ele não aguentava meu pé, mandei arrumar de novo e dois meses depois eu o troquei por um Apollo Dourado 90, KBB 7308 que fiquei por quase 4 anos. Esse aguentou o meu pé! Rsrsrs! Nunca tive problemas com ele! Foi um excelente carro para mim! Em 1999 o troquei por um Santana GLS 1993, azul, placa 2808 (não lembro a letra), que fiquei por pouco tempo. Comprei a SM 1988 e um Voyage branco 1987, em 2000.

6- BGM – Conte algum fato a bordo de um carro que marcou sua vida.

Além da derrapagem com o Fusca do meu pai, quando era criança, tive muitas emoções durante o tempo que fiquei com minha SM. Sempre que saía com ela, recebia elogios, buzinadas, as pessoas passavam e acenavam, faziam sinais com as mãos de “beleza”! Isso me enchia de orgulho! Era muito bom sentir que o carro era admirado por outras pessoas.

7- BGM – Que carro atual de uso diário você tem e o que acha dele?

Atualmente tenho um Ford KA 2011/2011, preto, com ar condicionado, trava e alarme, que carinhosamente batizei de Magnum. Estou gostando muito por ser econômico, faz quase 16 km/l com gasolina aditivada, anda muito bem, não perde a força na subida, apesar de ter apenas 73 CV, voa baixo! Rsrsrs. Pretendo ficar com ele mais alguns anos, talvez uns 25, para presenteá-lo com a placa preta. Ele merece! É um carro muito bom mesmo! Meu sonho é comprar o Ka novo, quatro portas, achei lindíssimo! Quero na cor branco pérola, quem sabe daqui algum tempo tenha esse modelo nessa cor.

8- BGM – Como vê o movimento do Antigomobilismo no Brasil?

Ah esse movimento tem crescido muito! Está despertando o orgulho em alguns por ter um carro antigo na garagem. Infelizmente algumas pessoas usam a nossa paixão para ganhar dinheiro, inflacionando o valor dos carros, das peças e acessórios. No mais o movimento nos presenteia com novos amigos, com grandes e excelentes encontros onde podemos ver e apreciar máquinas preservadas e guardadas com muito carinho.

Sou purista, não acho legal o exagero das transformações que alguns fazem. Acho até falta de respeito pegar um carro, seja ele qual for, e transformar num modelo totalmente diferente do que é!

9- BGM – Participa de algum clube de veículo antigo? Fale um pouco dele.

Sim. Participo dos Clubes do Santa Matilde (www.smclube.com.br)  e  (www.santamatilde.com.br) e dos grupos SM-Nacional e SM-DF de Matildeiros por meio do aplicativo WhatsApp. Há tempos atrás era muito difícil encontrar proprietários do modelo e hoje graças a essas tecnologias telefônicas e internéticas, conseguimos nos relacionar com pessoas de todo o Brasil e daqui da região do DF.

O grupo Nacional reuniu vários proprietários e fãs do Brasil. Vários encontros foram organizados, unindo os apaixonados por SM e outros modelos antigos.

10- BGM – Deixe uma mensagem aos amigos antigomobilistas e leitores deste Blog!

A partir do momento que criei coragem para comprar meu antigo, essa paixão me proporcionou momentos e experiências maravilhosas, conheci muitas pessoas, fiz milhares de amigos, e a cada dia são novas histórias emocionantes que aparecem. Aprendi muito sobre carros. A vida é maravilhosa quando nos sentimos felizes com o que fazemos.

Obrigada!

Grande abraço a todos!

ABAIXO  FOTOS DOS CARROS DA NÍVEA

14 8

16 9

13 8

15

12 2015

FOTO DA SEMANA

FIAT ELBA CSL

fiat elba 7 620x400

Parabéns ao proprietário pela bela Elba.

BOA SEMANA A TODOS!!!

14

12 2015

ESPAÇO HENRIQUE MORAES – TERESÓPOLIS – RJ

UM ANO. GRAÇAS A DEUS!

1 40

Meus queridos amigos, nobres apaixonados pelos automóveis antigos e suas diversas vielas. Mais uma vez tenho a honra de desejar-lhes feliz Natal e um próspero Ano Novo, neste caso, um feliz 2016.

Tivemos um ano muito árduo, cansativo e preocupante, por conta de todos os problemas políticos, econômicos e sociais que, infelizmente, de forma absurda e desleal, assolam o nosso querido Brasil. Podemos acentuar nossos problemas alvejando nossas cidades, organismos menores, mas em sua maioria, com adversidades enormes. Particularmente, morando e atuando profissionalmente em Teresópolis, posso registrar e testemunhar sobre sérios problemas políticos, engrossando as estatísticas ruins do País. Espero, sinceramente, que o nosso Brasil encontre o seu eixo e que haja o equilíbrio da balança, tão bem representado pelo símbolo da justiça. Espero e trabalho pelo enobrecimento do ser humano, pois somos nós que movemos a roda da vida. Hoje, considero que a engrenagem está engripada, moendo suas próprias peças.

5 25

O mundo do antigomobilismo sofre, como toda cultura nacional. Sabemos que o antigomobilismo sobrevive graças aos diversos eventos promovidos em todo o território. Está cada vez mais difícil encontrar patrocinadores, investidores e incentivadores que apoiem os eventos. O Poder Público também se ausenta da sua responsabilidade, deixando de apoiar na menor estrutura necessária, mesmo sabendo das consideráveis divisas que os eventos trazem para os municípios. Preocupante!

6 25

4 31

Carro antigo parado em museu é uma coisa, parado em garagem é outra e, sinceramente, pouco seduz. Precisamos torcer e trabalhar como loucos pela melhoria do País, pelo retorno imediato da justiça, consequentemente do crédito. Precisamos de um País desenvolvido ou em verdadeiro desenvolvimento, avalizado pela meritocracia. Efetivamente precisamos de políticos sérios, honrados e capacitados, eleitos pelos votos do povo, legítimos representantes dos anseios da população. Temos a péssima impressão de que males só acontecem para os vizinhos, porém, quando acontece conosco, ou seja, quando nos afeta, percebemos a verdadeira importância de projetos e gestões eficazes e sustentáveis.  Se quisermos nossas motivações, nossas alegrias, precisaremos considerar as bases que nos proporcionam tais façanhas.Como estarmos alegres e motivados se nossa população agoniza na falta de perspectiva?

O antigomobilismo é um hobby glamoroso, onde a história é escrita pela riqueza de detalhes. Não podemos ser hipócritas de expormos os cromados e esquecermos o feijão que alimenta nosso povo. Como seres consideráveis, devemos ter a percepção dos momentos e das necessidades. Há uma necessidade extrema de mitigarmos estes problemas que efetivamente aniquilam nossas chances de crescimento e, consequentemente, nossa cultura.

7 16

Sempre disse que o Brasil tomou um caminho errado e para reencontrar o certo, precisaria da melhor conscientização do povo em geral. Por menor que sejamos, temos uma importância considerável no cenário. Quando unidos em sociedade, nos fazemos representar de forma muito mais audível e eficiente. Portanto, o antigomobilismo, através da penetração cultural e dos seus seguidores de “boa fé”, é uma célula muito importante para este processo de reencontro.

8 19

Devemos continuar trilhando os nossos caminhos, fortalecendo nossa cultura, educando de verdade nossas crianças e preservando a história da nação. O antigomobilista é um saudosista. Saudosismo não é ser retrógrado, antiquado, ou tão pouco “ranzinza”. Geralmente o saudosista cultiva a melhor audição, uma visão privilegiada das coisas. Uma boa música, um bom costume, uma boa educação, enfim, é um ser que sente saudades e, podendo, usufrui desta maravilhosa manifestação. A saudade é um prenúncio de que melhores dias virão! Nunca senti saudades de coisas ruins. Só sinto daquilo que me fez bem, consequentemente, feliz! “Os bons tempos voltaram”! Que tal: Os bons tempos chegaram!

3 42

Sentimental e consciente sinto muita saudade do Papai Noel e confesso estar ansioso pela sua vinda, trazendo em sua sacola muitas sementes de prosperidade e fé para todos. Eu que ando muito crítico e pensativo, recorro cada vez mais aos bons momentos, preservando um pouco mais minha “carcaça”, desculpem o termo, um pouco desfrutada ao longo da vida. Permaneço fiel aos meus conceitos e expectativas, tentando continuar sobre a casca terrestre, um grande privilégio divinamente concedido. Nesta semana, tive um momento muito feliz, proporcionado pelo antigomobilismo. Uma história nada comum, pouco provável de acontecer, mais certamente motivo de muita alegria e emoção. Contarei provavelmente na próxima. Todos que acompanham os meus textos entenderão e poderão participar. Vamos aguardar!

FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO DE 2016! OBRIGADO 2015, QUE SEJAMOS CADA VEZ MELHORES COMO PESSOAS.

SAUDAÇÕES A TODOS!

HENRIQUE MORAES

13

12 2015

PLACA AMARELA

5001415682 865962fbd5

09

12 2015

FOTO DA SEMANA

CHEVROLET MARAJÓ

marajotrommer 2 1

Parabéns ao proprietário pela bela Marajó.

BOA SEMANA A TODOS!!!

07

12 2015

PROPAGANDAS ANTIGAS

chevette1700cvp7

06

12 2015

MEMORIAL AYRTON SENNA

SENNA SEMPRE SENNA

12208789 522503721259718 121416857051129166 n

O GP do Brasil recebeu um reforço especial nas pistas! Lewis Hamilton correu com as cores de nosso campeão em seu capacete, que foi apresentado em seu Instagram oficial especialmente para o público brasileiro.

04

12 2015

PERDIDOS NO TEMPO

CHEVROLET MONZA

monza chacara inglesa1

02

12 2015

PT CRUISER MANIA

PT CRUISER

chrysler jeep pt cruiser 22 11 05 1

Chrysler PT Cruiser ext 6

30

11 2015

FOTO DA SEMANA

FORD DEL REY GHIA

DelReyGhia88 9 1

Parabéns ao proprietário pelo belo Del Rey.

BOA SEMANA A TODOS!!!

29

11 2015

CONVITE ENCONTRO DE AUTOS ANTIGOS

12240043 917302884973535 4805514892830580393 n

Acontecerá dia 13 de dezembro de 2015, na cidade de Mafra – SC, 2º Encontro Mafrense de Carros Antigos.

PARTICIPEM!!!

27

11 2015

FOTO DA SEMANA

VOLKSWAGEN PARATI

vw parati 1994

Parabéns ao proprietário pela bela Parati.

BOA SEMANA A TODOS!!!

27

11 2015

FBVA – FEDERAÇÃO BRASILEIRA VEÍCULOS ANTIGOS

10580082 708023279234831 3307359481454675140 n 3

12308344 919859348051222 6719606007617565188 n

Na última segunda feira (23), o Presidente da FBVA, Roberto Suga, esteve no Colégio Santo Ivo, em São Paulo/SP, ministrando a palestra ‘Antigomobilismo Brasileiro no Cenário Mundial’. Estiveram presentes diversos antigomobilistas, membros da diretoria da FBVA, além da ilustre presença do Deputado Estadual Itamar Borges

25

11 2015

FOTO DA SEMANA

VOLKSWAGEN FUSCA SÉRIE PRATA

laskdlsk

Parabéns ao proprietário pelo belo Fusca.

BOA SEMANA A TODOS!!!

23

11 2015

FOTO DA SEMANA

CHEVROLET MARAJÓ

marajotrommer 2

Parabéns ao proprietário pela bela Marajó.

BOA SEMANA A TODOS!!!

20

11 2015

4100 AUDIOVISUAL

OPALA 40 ANOS

Pois é pessoal! O tempo realmente voa! Quando nos damos conta… olha o tempo esculpindo nossas vidas!

Esse ar saudosista veio depois de encontrar esse material feito a sete anos atrás! Foi quando o Opala estava se tornando um quarentão! O clube Opalagyn foi contatado para ajudar na ilustração da história desse carro!

Sobre o tempo… ele deixa uns mais gordinhos… outros mais magros… e o Opala mais próximo de se tornar um cinquentão! Acompanhe a matéria exibida pela TV Anhanguera! Na sequência o making-of!

Abraço a todos!

Eládio Jr. – 4100 Audiovisual

Reportagem dos 40 anos do Opala em Goiânia

Na sequência o making-of

19

11 2015

FOTO DA SEMANA

VOLKSWAGEN FUSCA

ER

Parabéns ao proprietário pelo belo Fusca.

BOA SEMANA A TODOS!!!

16

11 2015

O AUTO E VOCÊ

BLOG GARAGEM DO MÁRDEL PERGUNTA

AO AMIGO

Nome: Guilherme Moreira

Idade: 46

Naturalidade: Campinas-SP

Onde Reside: Campinas-SP

Profissão: Administrador de Empresas

untitled 1

1- BGM – Qual é o seu carro antigo preferido?

Dodge charger 1966 383 (americano), com 33 mil milhas e sem restauração.

Se trata do primeiro ano do dodge charger no mundo e essa versão da era pré homem na lua tem grafismo no painel e interior e design maravilhosos.

2- BGM – Quando criança, qual era sua relação com o carro?

Meu pai sempre foi apaixonado por carros. Quando ele ia chegar com um carro novo eu ficava esperando na porta de casa.

3- BGM - Qual carro mais marcou sua infância, adolescência e juventude?

Na infância me marcou muito o Passat TS 1979 que era muito moderno para a época.

Na adolescência meu negócio era mesmo moto mas lembro que meu pai comprou o primeiro Santana CD de Campinas e eu achei bem bacana.

Na juventude com certeza meu primeiro carro.

Hoje vendo isso, percebo que os carros dos anos 70 (Landau/ dodges/ etc) eram muitos superiores a esses, mas na época a gente queria novidade e modernidade.

4- BGM – Com que idade aprendeu a dirigir, qual carro e de quem era?

Com permissão comecei à pegar para treinar uma Belina 4×4 marrom em 1985 que era um carro reserva, com 16 anos.

Antes disso “roubava” um Passat pointer verde claro metálico (1.6 1984), um Monza azul metálico 4 portas 1983 ou um dart 1979 preto quando meus pais viajavam. Mas era uma voltinha só, pois era barbeiro e tinha medo que algo acontecesse.

Aprendi realmente a dirigir quando ganhei meu Gol S 1985/86 AP600, com 16 para 17 anos.

5- BGM – Qual foi seu primeiro carro, que idade tinha? Fale um pouco dele.

Foi um Gol S 1.6 1985/1986 “bielão” cinza plus, refrigerado à água que ganhei no final de 1985, com 16 anos.

Ganhei ele pois meu pai queria que eu deixasse a minha paixão: motos e como disse, aprendi a guiar para valer nele.

Ele era pelado mas equipei ele com auto falantes, toca fitas miami da Bosch, borrachão e spoiler e faróis de milha do gol GT, vidros verdes, frisos pretos, limpador traseiro, volante do Passat TS e um jogo de rodas de ferro aro 14” que vinham na variant II.

Além disso tinha um comando G, que na época o fez andar na frente de muito carro mais forte.

A cereja do bolo eram os Pirelli P6, para mim até hoje os pneus mais maravilhosos fabricados até hoje

6- BGM – Conte algum fato a bordo de um carro que marcou sua vida.

Estava no Guarujá com ele em 1986. Um amigo o tinha levado dirigindo.

Eu usava ele por lá, com muito medo dos guardas me pararem, pois só faria 18 anos meses depois.

Meu amigo teve que ir embora com urgência para o enterro do avô.

Deixei ele na rodoviária e fiquei sem saída, pois teria que encarar a estrada sozinho no dia de ir embora.

Como meus pais estavam em Ubatuba, peguei a Rio-Santos do Guarujá até Ubatuba sozinho e sem carta.

Naquela época a estrada passava em vilarejos e até pela praia. Foi um alívio chegar em casa em Ubatuba após 4 horas de tensão, incluindo um policial rodoviário que estava no meio da estrada desviando o trânsito para a Mogi-Bertioga. Tive que entrar e fazer o retorno mais para frente pois nem fazia ideia de onde ela iria sair

Na hora de voltar fiz um comboio com meu amigo Lincoln e seu gol GT 1985 prata, e voltamos juntos. Ele nasceu no mesmo dia que eu e por isso também não tinha carta.

7- BGM – Que carro atual de uso diário você tem e o que acha dele?

Hoje uso um fusca 2013 com uma preparação. 392 CV na roda (405CV no motor).

É bem divertido de usar, mas um pouco estúpido demais na cidade.

8- BGM – Como vê o movimento do Antigomobilismo no Brasil?

Vejo que perdeu o charme e romantismo de antes e se tornou um negócio.

Muita gente quer ganhar muito dinheiro com carros e peças nas feiras, tentando pegar os desavisados em um momento suscetível.

O que não concordo também são as pessoas que montam carros raros em cima de outros nem tanto, tentando fazê-los passar por totalmente originais.

Muitas vezes aproveitam só a plaqueta de identificação e sinceramente me dá raiva ao vê-los premiados em grandes encontros, muitas vezes com a anuência do pessoal dos clubes que sabem do que se trata.

Sou purista e totalmente contrário a “franksteins”.

Clones e tributos são legais, desde que devidamente assumidos.

9- BGM – Participa de algum clube de veiculo antigo? Fale um pouco dele.

Participo do Chrysler Clube do Brasil, por ter amigos lá e pela maioria dos meus carros ser dessa marca.

10- BGM – Deixe uma mensagem aos amigos antigomobilistas e leitores deste Blog!

Espero que não me entendam errado com relação às criticas acima, pois tenho grandes amigos apaixonados realmente por carros que também não gostam do rumo comercial que o antigomobilismo tomou.

Entre eles você Mardel, o Lincoln, os dois mais malucos que conheço: Alexandre Badolato e Wlamar.

Sinceramente se houvesse uma eleição para o hospício daria empate entre os dois.

ABAIXO  FOTOS DOS CARROS DO GUILHERME

t

w

r

e

15

11 2015

ESPAÇO HENRIQUE MORAES – TERESÓPOLIS – RJ

NOVEMBRO AZUL PARA OS AMIGOS ANTIGOMOBILISTAS

fsf

Dizem que o antigomobilismo é frequentado por pessoas mais experientes, geralmente acima dos 50 anos, portanto, achei bastante oportuno abordar o tema em sequência, neste momento. Acredito que a escrita tem a função de penetrar nas mentes das pessoas, modificando e solidificando os pensamentos. Considerando minha estima por muitos amigos antigomobilistas, na sua maioria acima da idade já mencionada, aconselho, imploro e almejo que todos os nobres tenham consciência do que tratamos.  Há poucos meses atrás, conversando com um amigo colecionador de automóveis antigos, me deparei com o discurso de nunca ter ido ao urologista, por conta do grande medo do famoso exame retal. Na realidade sabemos que não existe medo algum. Existe um machismo absurdo e improcedente. Uma lástima! Novembro azul para meu amigo e demais seguidores.

untitled1

Exatamente! Precisamos embalar estas campanhas, destinadas à conscientização das doenças masculinas, em especial a prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata. Considero bastante importante a campanha, independente da aceitação do Ministério da Saúde do Brasil, que parece não concordar com a referida. O motivo parece científico, mas não entraremos em detalhes por motivos de minha ignorância no assunto. Seria leviano falar sobre o tema. Um debate sério para profissionais da saúde. Não quero também me alongar em assuntos pesados, pois o blog deve ser expressamente alegre,educativo, incentivador e se colocar a serviço da sociedade, neste caso, antigomobilistas.

32

Vivemos em um mundo globalizado e, de forma redundante, ouvimos e vemos constantemente infinitas matérias sobre o câncer de próstata, especialmente o chamado incansável para a necessidade do exame preventivo. Parece um absurdo, principalmente se levarmos em consideração o alto grau de conhecimento que adquirimos todos os dias. A quantidade de informação que chega aos “nossos arquivos” é imensa. Mas, para surpresa geral, neste ponto, ainda vivemos no período dos homens das cavernas. Embora sejamos pessoas capacitadas para o desenvolvimento, ainda somos, em grande número, antiquados, retrógrados, preconceituosos, enfim, verdadeiros ignorantes. Desculpem os termos, mas é assim mesmo. Nada aquém do dito!

Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, que entrevistou em 2013 cerca de cinco mil homens, 47% destes nunca realizaram o exame para detectar o câncer de próstata, 50 % nunca se consultaram com um urologista. Reparem que é um percentual gigantesco, justificando o apelo e necessidade de massificação destas campanhas.

untitled

Escrevo para os homens de uma maneira geral, mas o alvo, neste caso, é o público do antigomobilismo, seres caprichosos, prolongadores e cultivadores da história. Não podemos falar de história se não cuidarmos dos nossos caminhos, futuras histórias. Deveríamos fazer parte de um mundo seleto, repleto de realizações, mas infelizmente, provavelmente tenhamos em nosso meio os mesmos percentuais acima descritos. Precisamos seguir as cartilhas e conselhos médicos, visitá-los periodicamente e, consequentemente, prevenirmos e cuidarmos de todas as doenças que possam nos acometer. Escolha um médico e o adote como um grande amigo. Caso ele não se posicione como tal, escolha outro, até o acerto.

Nada adianta o avanço emblemático e maravilhoso da medicina, se nós, homens, continuarmos como seres ultrapassados. Não é coerente falar em carros encerados, cromos brilhantes, motores como relógios, portas de geladeira, único dono, relíquias, etc., se o maior patrimônio que é a vida, não estiver sendo cuidada. Somos representantes fiéis da história do automóvel, mas devemos ser justos representantes de nós mesmos.

3

dsf

Vamos pensar nos doze meses do ano como se fossem outubro rosa e novembro azul. Quem sabe se ao invés das respostas preconceituosas, diremos: “tudo azul”, rodando como mecânica revisada e pneus novos!

3e

De olho em quem amamos e nos espelhos que a vida nos oferece.

SAUDAÇÕES A TODOS!

HENRIQUE MORAES

13

11 2015

ESTILO VOLKSWAGEN

ESTA COLUNA APRESENTA BELÍSSIMOS MODELOS VOLKSWAGEN, NOS QUAIS, OS DETALHES E ESMERO NO ACABAMENTO FAZEM TODA A DIFERENÇA

1957 BEETLE SEDAN

davella061

davella092

davella004

davella005

davella006

davella001

davella018

davella013

davella011

davella041

davella033

davella038

davella078

davella044

davella046

davella051

davella052

davella085

davella023

davella117

11

11 2015

FOTO DA SEMANA

CHEVROLET CARAVAN DIPLOMATA SE

caravan 92

Parabéns ao proprietário pela bela Caravan.

BOA SEMANA A TODOS!!!

09

11 2015

CONVITE ENCONTRO DE AUTOS ANTIGOS

12065637 909417315762092 6120429506850205229 n

Acontecerá dia 08 de novembro de 2015, na cidade de São Paulo – SP, 1º FBVA Classics.

PARTICIPEM!!!

06

11 2015

MEMORIAL AYRTON SENNA

SENNA SEMPRE SENNA

the kings of karting 1

Após vencer sua última corrida na F-1, na Austrália, em 7 de novembro de 1993, Ayrton foi perguntado na entrevista coletiva, pelo repórter britânico Mark Fogerty, sobre quem seria seu maior rival da carreira. Enquanto muitos esperavam que a resposta seria Alain Prost (que estava ao seu lado), a resposta surpreendeu a todos, já que o brasileiro lembrou do seu grande rival no kartismo: Terry Fullerton.

“Eu teria de voltar a 1978, 1979, 1980… quando estava no kart. Eu tinha um companheiro de equipe… Fullerton, o nome dele era Fullerton. Era muito experiente, e eu gostei muito de correr contra ele. Porque ele era rápido, era consistente, ele era, para mim, um piloto muito completo. E era só corrida, era pura corrida. Não havia política, nem dinheiro envolvido. Tenho uma ótima lembrança daquela época”, disse Senna na entrevista coletiva após a corrida em Adelaide.

Mais experiente no kartismo, Fullerton ficou atrás de Ayrton nos dois vice-campeonatos mundiais do brasileiro, porém, já havia conquistado o tão sonhado título mundial em 1973. O britânico nunca chegou a correr de Fórmula 1, mas acreditava que Ayrton tinha um grande potencial para o futuro, na época.

“Senna sempre foi bom em aproximar as pessoas que tinha ao seu redor. Ele não se propunha fazer isso de propósito, mas ele tinha o tipo de carisma, habilidade e velocidade que levaram as pessoas que trabalharam com ele, realmente apoiá-lo”, disse Fullerton, em entrevista para Tony Dodgins, autor do livro “Senna All his races”.

Depois que Ayrton saiu do kart para correr em carros de fórmula, Fullerton ainda permaneceu no kartismo. Correu até 1984, quando decidiu encerrar a carreira, mas sem abandonar as pistas. O britânico abriu uma academia de pilotos, onde foi instrutor de pilotos que tiveram destaque internacional: Dan Wheldon, Paul Di Resta e Allan McNish.

Hoje, com 62 anos, Fullerton permanece como instrutor de pilotagem, viajando o mundo, e fazendo o que lhe dá prazer: acompanhar corridas e ensinar jovens talentos.

Fonte: Internet

04

11 2015

FOTO DA SEMANA

CHEVROLET OPALA

opala 2 5 1980

Parabéns ao proprietário pelo belo Opala.

BOA SEMANA A TODOS!!!

02

11 2015

4100 AUDIOVISUAL

Um taxista e seu fiel companheiro de trabalho

E aí pessoal!

Como já dissemos nosso espaço aqui na Garagem do Márdel, também servirá para indicar trabalhos bacanas de outros lugares! Esse mês indicamos esse vídeo emocionante feito no Chile com um taxista e seu companheiro de trabalho… um Opala final dos anos 70!

Ele conta sobre a representação desse carro no meio de outros táxis novos, além da reação dos passageiros! Vídeo muito bem produzido! Apesar do espanhol ele é de fácil compreensão!

É o colorido do antigo contrastando com cinza sem graça do cotidiano!

Abraço!

Eládio Jr. – 4100 Audiovisual

Road Movie Chile – Capitulo 3 “Un Viejo Taxi Libre” from DiezCeroTres on Vimeo.

19

10 2015