ESPAÇO CLÁUDIO LUGON – BRASÍLIA – DF

bonanza

 

Imagem 1 12              

                   Em 1993, cansado de enfrentar circunstâncias adversas inerentes à maioria das rodovias brasileiras, resolvi comprar uma camioneta, visando dar melhores condições de conforto, segurança e confiabilidade (resistência) às rotineiras viagens com minha família, principalmente para o litoral.

                   À época o Mercado oferecia poucas opções: da Ford tinha a F-1000, cabine simples e estendida; também era disponibilizada, por diversas Empresas Especializadas, em transformação a F-1000, cabine dupla; da Chevrolet a A-20, C-20, D-20, todas nas versões de cabine simples e/ou dupla, a Veraneio e a Bonanza, e a Empresa Sulam oferecia a blazer Topeka que era feita (transformada) a partir da picape também da família GM A-20, C-20 ou D-20.                 

Imagem 2 16

                   Dentre estas opções adquiri a GM/Bonanza, Zero Km, ano 1994, Custom DeLuxe, completa, equipada com o motor Maxion S4 Turbo, pagando à época o equivalente a U$ 39.900,00.

                   Hoje, após aproximadamente 20 anos da minha decisão pela camioneta de porte grande da General Motores, vejo que fiz um bom negócio pelas diversas viagens que já realizei Brasil afora satisfeito com o desempenho que a mesma me proporcionou ao longo desses anos e, principalmente, quanto ao quesito segurança que estes veículos proporcionam aos seus ocupantes, situação essa que é comprovada em diversas estatísticas publicadas em vários meios de comunicação do nosso País.  

Imagem 3 16                           

                   Atualmente, o hodomêtro está marcando 260.000 Km, grande parte dessa quilometragem foi rodada em rodovias, até mesmo porque ao longo desses anos tive outros automóveis e na maioria das vezes priorizei o uso da Bonanza para a estrada (viagens).    

Imagem 4 19                                      

                   Minhas considerações positivas de destaque da Bonanza são: autonomia de aproximadamente 1.100 Km com um tanque de diesel, uma vez que a capacidade do tanque de combustível é de 126 litros, fantástico espaço interno,  enorme  porta-malas (640 litros), a excepcional força do motor Maxion S4T, baixíssimo custo de manutenção e a espetacular versatilidade que esse estilo de veículo proporciona, ou seja, você está sempre pronto: seja para ir a um casamento, para ir até fazenda ou para encarar alguns ou muitos quilômetros de estrada. Quanto à estabilidade considero boa, levando-se em consideração a relação peso (2 t), motor (125 cv) e desempenho (veloc. máxima 140 Km/h), um conjunto equilibrado.                                                                                             

                   Mas, como tudo sempre pode ser melhorado, faço minhas ressalvas quanto aos freios, que poderiam ser melhorados.                         

                  Um dos fatores mais preocupantes que enumero é o risco de furto, uma vez que utiliza a mesma mecânica e grande parte dos componentes e acessórios de sua irmã mais velha a famosa D-20, que é muito utilizada na maioria das nossas cidades interioranas e, até mesmo na zona rural (fazendas, sítios e chácaras), no trabalho pesado, até hoje. Acredito que, este seja um dos principais motivos que a mesma continua como favorita dos “fora da lei”.

                   Feitas considerações vamos conhecer um pouco mais sobre a história e algumas das características da GM/Bonanza.

Imagem 5 16

Detalhes, da GM/Bonanza lançada em 1990.

                   A Bonanza foi um utilitário esportivo de grande porte da Chevrolet derivado da picape D-20, basicamente era uma versão mais curta da Veraneio, com apenas duas portas, lançada em 1990.

                   Importante registrar que, apesar do termo “utilitário esportivo” seja utilizado, a denominação correta para a carroceria da Chevrolet Bonanza é “camioneta”, sendo que “caminhonete” refere-se a pequeno caminhão (picape).

                   A distancia entreeixos da Bonanza era de: 2,59 metros, contra 3,23 metros da Veraneio. Ambas tinham a carroceria produzidas pela Brasinca.

Imagem 6 19

Detalhes, da GM/Bonanza ano 1992.

                   Os motores a gasolina (124 cv) e álcool (135 cv) eram os mesmos do Opala, enquanto o motor a diesel era de Perkins 3,9 litros, que foi utilizado até 1991, posteriormente foi adotada a linha de motores a diesel Maxion S4, nas versões Aspirado (92 cv) e Turbo (125 cv), com 4 litros.

                   A versão equipada com turbocompressor, S4T utilizava a caixa de mudanças, ZF S5-42, de 5 velocidades com sobremarcha.

                   Como opcional aos diferenciais convencionais (negativos) os diferenciais positivos, também chamados de “tração equalizada”, nomeados pela GM como Positraction, que serviam para obter melhor tração em terrenos onde uma das rodas perde aderência, mandando (por meio de esferas de atrito) mais força à roda com mais contato ao solo, um sistema de deslizamento limitado.

                   A Bonanza foi disponibilizada nas versões básica Custom S e Custom DeLuxe, que podia vir com controle elétrico dos vidros, retrovisores e travas, também conhecido popularmente como trio elétrico, ar-condicionado, bancos aveludados, coluna de direção regulável e console central, rodas de alumínio e direção hidráulica progressiva Servotronic.

                   Em 1993, sofreu uma leve remodelação que deixou os faróis trapezoidais, nova grade e novo painel frontal.

                   Houve melhoramentos nos freios e na suspensão.    

Imagem 7 15

Detalhes, da GM/Bonanza ano 1994.

                   À título de curiosidade informamos que, nenhuma outra derivada de picape foi produzida com duas portas. É que a Bonanza também tornou-se exclusiva pelo seu estilo, preço, tempo de produção e por ter sido desenvolvida somente no Brasil. Logo, podemos concluir que a Bonanza continua sendo um caso especial em nossa Indústria Automobilística.

                   E, no ano de 1994 a produção da Bonanza foi encerrada, após 3.885 unidades fabricadas no país.

                  Conhecendo um pouco mais sobre as características e qualidades da camioneta Bonanza passamos a compreender melhor os motivos pelos quais classifico como sendo uma compra acertada a minha decisão à época.

 

                 Abraço a todos, e até a próxima…

                Cláudio Lugon.

                Fontes de consulta: Livros, enciclopédias, periódicos, revistas e artigos publicados na Internet.    

Sobre o autor

Márdel

Posts publicados por:Márdel

17

01 2013

10 Comments Add Yours ↓

The upper is the most recent comment

  1. 1

    Meu Irmão, excelente matéria, com certeza será alvo de consulta a quem quer comprar esta magnifica camioneta, pois a mesma tem um depoimento de quem possui a anos este veículo.
    Quando da compra da minha, procurei em vários sites um depoimento que pudesse balizar minha compra, portanto você acertou mais uma vez em cheio, parabéns e obrigado por abrilhantar este blog, o qual teve sua origem com o seu incentivo.
    Um forte abraços!!!

  2. Fabiano Sereno #
    2

    Quero parabenizar, excelente a matéria da Bonanza… Para mim as melhores camionetes são dessa época… E me tornei um apaixonado por elas graças ao meu pai, que ja teve, inclusive algumas transformadas como SR Deserter, Ibiza, F1000. Sempre foram o sonho de consumo de muitos… Esse seu carro é excepcional, parabéns!! Abraços!!

  3. Henrique Moraes #
    3

    Prezado amigo Claúdio,
    Espetacular matéria e depoimento. Sempre que olho um carro destes fico louco e com vontade de ter uma. Você tocou no assunto que sempre me assusta, o roubo. Dizem que alguns destes motores servem para colocar em barcos, tipo traineiras. Aqui na minha região já ouvi diversas vezes estes comentários. O seguro deste carro, se ainda fazem, é caro?
    Parabéns!
    Forte abraço,
    Henrique Moraes

  4. caio #
    4

    Muito boa a matéria, melhor ainda porque fiz parte de algumas viagens!!!

  5. Múcio Oliveira #
    5

    Me lembro de Vc na SQS 105, nos visitando na época da compra da BONANZA. Foi uma ótima aquisição, sem dúvida. O tempo comprovou. Sorte dela em ter um dono como Vc, meu amigo. Está intacta e com mais de duas centenas de milhares de km bem rodados. Prova que uma manutenção correta e ótima conservação servem como dica para a nova geração de consumidores.
    Grande abraço, Lugon!

  6. andre benevides #
    6

    RECENTEMENTE COMPREI UMA BONANZA 1993, GASOLINA, MUITO NOVA DE UM COLECIONADOR. ESTOU ADORANDO O CARRO QUE JA ERA UM SONHO DE ADOLESCENTE.
    A PREFERENCIA PELO MOTOR A GASOLINA FOI O SILENCIO DO MESMO E COMO RODO POUCO NELA O CONSUMO NAO AFETA MUITO.
    ALGUEM SABE ME DIZER ONDE ENCONTRO PEÇAS DE REPOSIÇÃO PRA ELA?
    GRATO

  7. Reginado Nogueira #
    7

    Prezado Cláudio.

    Procuro uma bonanza como esta sua. Se o amigo souber de alguém que queira vender, por favor me avise! Preferencia ano 94, bem conservada.
    Parabéns pelo artigo, bem elucidativo. Forte abraço.

  8. Alexandre Andrade de Souza #
    8

    Gostaria parabeniza-lo pela matéria, após ela decide realmente adquirir uma e por isso gostaria de saber se os caros amigos sabem de alguma de preferência último modelo à venda e em excelente esta de conservação.

    Obrigado.

  9. ALVANILDO #
    9

    Prezado Claudio fiquei encantado com a materia pois tenho uma bonanza 93\94 quando comprei ela estava com 77000.kilometro rodado e digo a mesma coisa so tive alegria e comfoto na hora de viajar com a familia e custo beneficio e se tiver alguem disposto a possuir uma bonanza e nao se importar de mi pagar 60.000.00 e curtir essa maquina hoje ela esta com 222.684.kilomrtro original um abraco meu telefone e 33 37645093 31 993045684 tim

  10. Roberto Scotta #
    10

    Adquiri uma Bonanza, 93/93 sonho de adolescente só estava sofrida, antigo dono desleixado, mas agora faz 1 ano estava com 188234 km agora 213654 km, abraços!



Seu Comentário